Ação do Coração chega ao HRLB/CONSAUDE dia 31 de julho, próxima quarta-feira

Em agosto, as centenas de corações criados nas cidades do Vale do Ribeira e suas instituições serão distribuídos no pedágio da Rodovia Régis Bittencourt (BR-116) e no HRLB/CONSAÚDE, respectivamente, dias 2 e 5.

Tenda será montada no pátio dos ambulatórios do Hospital Regional Dr. Leopoldo Bevilacqua onde serão confeccionados corações com retalhos de tecidos e outros materiais para serem distribuídos como símbolos de carinho e amor ao próximo. Ação terá início às 9hs da manhã, com a presença de integrantes do Fundo Social do município de Pariquera-Açu/SP e da Pastoral da Saúde, e convida a todos a participarem: pacientes, acompanhantes, profissionais e população.

Em agosto, as centenas de corações criados nas cidades do Vale do Ribeira e suas instituições serão distribuídos no pedágio da Rodovia Régis Bittencourt (BR-116) e no HRLB/CONSAÚDE, respectivamente, dias 2 e 5.

O tema da Ação deste ano é “Tempo presente: de doar, de perdoar, de paz”. Além de Santos, cidade onde foi lançada a campanha, Recife, Pernambuco e Santa Maria, no Rio Grande do Sul, também farão simultaneamente o projeto. O evento também será realizado por brasileiros em outros países, como Senegal, Nigéria, Vietnã e Inglaterra através dos Embaixadores do Coração. No Vale do Ribeira a embaixadora da ação é a primeira dama de Pedro de Toledo, Marisa Myashiro. A Ação em Pariquera-Açu terá o apoio do CONSAÚDE, Fundo Social de Pariquera-Açu, Sabesp e Pastoral da Saúde.

Sobre a Ação do Coração

A inspiração surgiu quando em uma viagem a Europa, o ator Eduardo Furkini conheceu a experiência de uma ONG que realizava um trabalho para chamar a atenção sobre a saúde do coração, promovendo uma grande exposição de corações em praça pública. Motivado no meio dos corações, Eduardo teve a encantadora ideia de levar para o Brasil uma ação semelhante, só que aqui sua intenção era a de motivar as pessoas a doar amor.

Para tanto, os corações seriam feitos em tecido, com a única condição de que o coração ao ser confeccionado fosse carregado com o sentimento de uma boa intenção para a pessoa que fosse pegá-lo e levá-lo para casa, gerando assim uma corrente de amor. A concretização desse desejo não foi possível devido ao seu falecimento. Em 2012, a AEF realizou o desejo de Eduardo Furkini, que queria realizar essa ação em Santos, com o objetivo de motivar a reflexão sobre o papel de cada indivíduo na sociedade, como agente promotor de boas intenções e gestos fraternos em relação ao próximo.

Participe! Uma Boa Intenção, Uma Ação, Um Coração!

Acao-do-Coracao3