Campanha no HRLB orienta sobre higienização das mãos

xzla1

No mês de maio, são comemoradas datas importantes para a área da saúde. Dia 5 é comemorado o Dia Mundial de Higienização das Mãos. Dia 15 é o Dia Nacional do Controle das Infecções Hospitalares. Pensando nisso, o SCIH (Serviço de Controle de Infecção Hospitalar) do Hospital Regional Dr. Leopoldo Bevilacqua (HRLB), administrado pelo CONSAÚDE, dará início a uma campanha nos meses de maio e junho com a participação de estudantes de enfermagem da UNISEPE, de Registro. O evento conta com apoio da Educação Continuada do CEFORH e do CONSAÚDE.

Com o tema “Mãos Limpas Salvam Vidas”, os estudantes permanecerão nas principais portas de entrada no HRLB, distribuindo panfletos e conscientizando acompanhantes, pacientes e funcionários sobre a importância de se higienizar as mãos.

A prevenção e o controle das infecções hospitalares envolvem esta medida simples que é a higienização das mãos, seja por meio da lavagem das mesmas com água e sabão ou do uso de álcool em gel. Isto porque as mãos são a principal via de transmissão de microorganismos, que podem se transferir por contato direto (pele a pele), ou indireto, pelo contato com objetos e superfícies contaminados. Para lavar as mãos com água e sabão, é preciso lavar muito bem entre os dedos, embaixo das unhas, costas das mãos até os punhos.

No caso de um hospital, o paciente internado está mais vulnerável às infecções. “A higienização das mãos corta a cadeia de transmissão de agentes microbianos”, explica o médico infectologista do SCIH do HRLB, Dr. Arnaldo D’Amore Zardo.

O auxiliar de enfermagem Junior Muniz explica que “muitas pessoas ainda esquecem de higienizar as mãos. Um dos maiores meios de transmissão de bactérias e até de doenças como H1N1, são as mãos. Por isso é tão importante a higienização, no hospital e até mesmo em casa”, alerta.

A enfermeira Valdirene Cardoso Carneiro, também do SCIH, explica que o trabalho é constante. “É trabalho de formiguinha, uma conscientização que deve ser diária e que pode sim salvar vidas”, disse.

A equipe do SCIH do HRLB conta com o trabalho do médico infectologista Dr. Arnaldo D’Amore Zardo, da enfermeira Valdirene Cardoso Carneiro, do auxiliar de enfermagem Junior Muniz e do secretário Robson Régio Pinto. O telefone para outras informações é (13) 3856.9688.

 

Dicas

Dentro do hospital, o SCIH faz algumas recomendações importantes aos visitantes:

  • Higienizar as mãos (com água e sabão ou álcool em gel) antes e após o contato com os pacientes;
  • Não visitar se estiver doente ou com sintomas de gripe ou resfriado, doenças de pele ou ferimentos abertos;
  • Não visitar outros pacientes ou acompanhantes;
  • Não entrar em outras enfermarias ou setores;
  • Não sentar ou deitar no leito do paciente;
  • Não tocar em curativos, sondas, medicações e equipamentos;
  • É proibido levar alimentos ou bebidas para pacientes;
  • É proibido entrar com plantas e flores;
  • Não levar crianças menores de doze anos para visitar pacientes;
  • Não levar objetos do hospital para casa;
  • Manter o celular no modo silencioso ou vibra;
  • É proibido fumar em área hospitalar a partir dos portões externos.

 

Para profissionais de saúde, o SCIH lembra que é importante e necessário higienizar as mãos em determinados momentos:

1 – Antes de contato com o paciente;

2- Antes da realização de procedimento asséptico;

3 – Após risco de exposição a fluidos corporais (neste caso, lavar as mãos com água e sabão);

4 – Após contato com pacientes;

5 – Após contato com as áreas próximas ao paciente.

 

Acesse aqui o fôlder explicativo Higiene Mãos.