Campanha no HRLB/CONSAÚDE reforça importância da higiene das mãos

Na primeira quinzena do mês de maio/2018 comemorou-se o “Dia Mundial da Higienização das Mãos” e o “Dia Nacional do Controle de Infecção Hospitalar”, e durante esse período a Equipe do Serviço de Controle de Infecção Hospitalar (SCIH) com a colaboração e apoio dos estagiários da área de Enfermagem da Escola Santo Agostinho (ESA), percorreram as unidades assistenciais do HRLB reforçando o tema da campanha: “Mãos limpas são mãos seguras”.

Foram abordados funcionários, pacientes, visitantes e acompanhantes. Embora os profissionais tenham conhecimento da importância dessa atitude, os colaboradores reforçaram o comprometimento pela segurança dos pacientes com o simples ato de higienizar as mãos, que reduz em cerca de 70% o risco de contaminação nos hospitais. Na oportunidade houve distribuição e exposição de cartazes e panfletos informativos.

Para o Médico Infectologista do SCIH, Arnaldo D’Amore Zardo, os resultados das campanhas são positivos, sendo a higienização das mãos com água e sabão ou álcool gel, medidas simples que podem salvar vidas, tornando-se fundamental dentro do ambiente hospitalar para o controle das infecções e a prevenção da transmissão de bactérias multirresistentes.

De acordo com dados da Organização Mundial de Saúde (OMS), infecções hospitalares atingem cerca de 14% dos pacientes internados, além de ser responsável por mais de 100 mil mortes no Brasil todos os anos.

No Hospital Regional Dr. Leopoldo Bevilacqua (HRLB), a taxa de infecção hospitalar foi de 2,6% em 2014, 1,3% em 2015, 1,7% em 2016 e 1% em 2017, gerando uma média anual de 1,7% nos últimos quatro anos.

Quanto maior o tempo de permanência nas unidades de saúde, maiores serão os riscos de contaminação, principalmente em hospitais que tratam de doenças crônicas, por pacientes tratados em Unidades de Terapia Intensiva e nas enfermarias.

Os cincos momentos mais importantes para higienização das mãos na assistência ao paciente são:

Antes do contato com o paciente;

Antes de realizar procedimentos assépticos;

Após risco de exposição à secreções corporais do paciente;

Após contato com o paciente;

Após contato com superfícies e áreas próximas ao paciente.

A equipe do SCIH-HRLB encontra-se à disposição para esclarecer dúvidas e auxiliar nas condutas inerentes ao controle de infecção hospitalar, pessoalmente na sala do serviço localizada no andar superior subindo pela escadaria central, primeira porta à esquerda, ou pelo ramal 9688 e o endereço eletrônico scih@consaude.org,br, de segunda a sexta-feira das 7 às 17 horas. A equipe é composta pelo Médico Infectologista Arnaldo Zardo, a Enfermeira Ivana de Souza, o Auxiliar de Enfermagem Junior Muniz e o Secretário Robson Régio.