CEFORH/CONSAÚDE integra discussão sobre o currículo do curso de Radiologia no Brasil

O Centro de Formação de Recursos Humanos (CEFORH), através de sua diretora Ruth Gouvea e da técnologa do HRVR/CONSAÚDE Deise Cristina Barbosa, foi convidado a participar da 1ª Oficina para discussão do Plano de Curso de Radiologia: “Estrutura e Organização Curricular do Curso Técnico em Radiologia,” realizada na Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR), em Curitiba/PR, entre os dias 23 a 27 de maio. O convite foi enviado à instituição do Vale do Ribeira devido ao vasto know how proveniente de décadas de ensino voltado para a formação de profissionais de diversas áreas de saúde, que hoje atuam tanto no Estado quanto no restante do país.

A oficina levou à mesa de debates o que órgãos de saúde de todo país vem considerando quatro Cursos Técnicos prioritários para o segmento: Vigilância em Saúde, Citopatologia, Hematoterapia e Radiologia, e para um futuro próximo Prótese Odontológica.

Segundo a diretora, a presença da tecnóloga em Radiologia no fórum foi considerada muito proveitosa, principalmente pelo seu testemunho vivido em escolas particulares de Radiologia, onde os estágios são precários e às vezes inexistentes. Daí a necessidade dos CEFORH realizar esses cursos para os serviços públicos.

Ruth Gouvea destaca, de quando da visita do governador Alckimin à região, onde foi anunciada uma série de investimentos na área de saúde: “A necessidade de pessoal técnico para expansão dos serviços anunciados pelo Sr. Governador do Estado em visita a Pariquera-Açu, (…), foi abordado o tema com consideração aos Eixos Tecnológicos e áreas de conhecimento baseadas no perfil, conhecimento necessário, competências desejadas e habilidades a serem adquiridas segundo o Plano de Curso, já aprovado pelo CEE, que só necessita de um adendo, e um estágio que realmente prepare o técnico para sua importante profissão.”

Entre os anos de 1996 e 1997, o problema dos aparelhos de Raio – X existentes no Vale do Ribeira foi solucionado. Porém, constatou-se que o mesmo não havia ocorrido com a questão dos recursos humanos. Assim, sem pessoal técnico preparado para operá-los com a formação exigida de tecnólogos em Radiologia, confirmou-se a necessidade atual de preparar adequadamente os novos profissionais em acordo com as Diretrizes e Orientações para a formação de pessoal técnico capacitado, obedecendo os órgãos de ensino ligados ao Ministério da Saúde, a legislação vigente e as orientações do MEC.