CONSAÚDE divulga números de atendimentos do feriadão em suas unidades

O CONSAÚDE (Consórcio Intermunicipal de Saúde do Vale do Ribeira), através de suas unidades, Hospital Regional Vale do Ribeira (HRVR), Hospital Regional de Itanhaém (HRI) e SAMU Vale do Ribeira (Serviço de Atendimento Móvel às Urgências) divulgou, dia 5 de janeiro, os números de atendimentos realizados durante o feriadão, entre os dias 23 de dezembro de 2010 e 2 de janeiro de 2011.

Os dados dizem respeito ao pronto socorro, pronto atendimento e maternidade do HRVR, ao serviço de porta fechada realizado pelo HRI, além das ocorrências atendidas pelas quatro bases do SAMU Vale do Ribeira (Tapiraí, Iguape, Pedro de Toledo e Pariquera-Açu) nas rodovias estaduais e vicinais, principalmente as com acesso ao litoral como a SP-222, que liga o V. do Ribeira aos municípios de Ilha Comprida e Iguape, e a SP-55, microrregião do Litoral Sul, acesso que liga a BR-116 aos municípios de Itanhaém, Peruíbe e Mongaguá.

No pré-hospitalar, o SAMU Vale do Ribeira atendeu 37 acidentes automobilísticos e outras 48 ocorrências de gravidade, como agressões e casos clínicos. A equipe resgatou 12 pessoas em estado grave a moderado, retirou uma vítima das ferragens e registrou um óbito.

Já o HRVR/CONSAÚDE realizou mais de 1200 atendimentos, entre alguns dados: 116 na maternidade, 823 no pronto atendimento e 244 no P. Socorro. Destes, destaque para intoxicações alcoólicas, agressões corporais, além de 40 casos de dermatite, alergia, escabiose (sarna) e urticaria – possivelmente ligados a Hylesia SP, mariposa de hábito noturno que solta cerdas urticantes.

Destaque, principalmente, para 22 contusões, 29 fraturas e 36 traumatismos (crânio, membros inferiores, entre outros) registrados – o alcoolismo é o grande responsável pelo elevado número destes atendimentos, ligados a acidentes automobilísticos, agressões de rua e domésticas. Além disso, a unidade recebeu 130 pacientes através do serviço de regulação médica, realizado pela central regional do SAMU Vale do Ribeira. O serviço de regulação médica do SAMU, imprescindível para encurtar distâncias e reduzir o tempo de resposta de pacientes graves até uma unidade de referência mais próxima, realizou, só nesta data, um total de 162 transferências.

Mesmo se tratando de um hospital de ‘porta fechada’, que recebe pacientes regulados de outras equipamentos de saúde, o HRI/CONSAÚDE, entre o natal e o ano novo do ano passado, registrou 89 transferências, destas, 54 internações, nove provenientes de acidentes automobilísticos e quatro por afogamento. Por ser ‘porta aberta’ às parturientes, a unidade realizou 231 atendimentos gineco-obstétricos.