CONSAÚDE traz serviço de Radioterapia para o Hospital Regional, em Pariquera-Açu/SP

Ministério da Saúde vai investir R$ 7,5 milhões na instalação e adequação do serviço na unidade

Após mais de uma década de esforços e gestões junto ao Ministério da Saúde (MS), o Consórcio Intermunicipal de Saúde do Vale do Ribeira implantará no Hospital Regional Dr. Leopoldo Bevilacqua (HRLB), em Pariquera-Açu, o serviço de Radioterapia. O tratamento que combate o câncer, através de radiação, ajudará dezenas de pacientes do Vale e também de outras regiões que se deslocam diariamente a grandes distâncias para realizar suas seções de radioterapia.

A novidade foi confirmada após reunião realizada dia 3 de setembro na sede do INCA (Instituto Nacional do Câncer), no Rio de Janeiro/RJ, onde estiveram presentes a Diretora Superintendente do CONSAÚDE, Maria Cármen A. Botelho, a Diretora de Planejamento, Bianca Sant’Ana e o Dr. Márcio Paneghinni, médico responsável pelos serviços de Oncologia do Hospital Regional, sendo recepcionados pelo Diretor Geral do INCA Dr. Luiz Antonio Santini e a representante do MS, Dra. Maria Inêz Gadelha que entregou o termo de adesão para os representantes do Consórcio.

Após anos de articulações junto ao Ministério da Saúde, o CONSAÚDE conseguiu a liberação para implantar a radioterapia na unidade.  O HRLB foi contemplado através do plano de expansão da Radioterapia no SUS – Sistema Único de Saúde. O objetivo é o fortalecimento da rede de prevenção, diagnóstico e tratamento ao câncer em todo território nacional.

A ordem de investimentos para o Hospital Regional aproximam-se dos R$ 7,5 milhões e englobam:

  • Projetos Básicos de Arquitetura e Engenharia;
  • Construção e adequações físicas;
  • Equipamentos e acessórios de radioterapia.

O governo federal quer investir aproximadamente R$ 505 milhões até 2014 em todo o país para aumentar o acesso dos pacientes aos serviços de radioterapia – o que inclui o Vale do Ribeira através do Hospital Regional.

“Desde que implantamos os serviços de oncologia e quimioterapia no hospital regional a demanda cresceu de maneira muito rápida, ainda mais nos últimos anos, em que aumentamos o número de especialidades médicas na unidade e consequentemente, o acesso dos pacientes a esses serviços. Acompanhando os atendimentos constatamos a necessidade das dezenas de pacientes da onco em realizar seções de radioterapia para seus tratamentos,” afirmou a Diretora Superintendente do CONSAÚDE.

Maria Cármen acrescenta que este fato traz um grande ônus aos pacientes em relação a logística e deslocamentos a grandes distâncias para centros urbanos que dispõe do serviço de radioterapia. “Inúmeras vezes o paciente viaja todos os dias, ida e volta, para realizar apenas uma seção diária. Ou senão, tem muitos gastos com alimentação e hospedagem.”

A abordagem terapêutica do câncer dá-se pelo tratamento cirúrgico, o tratamento clínico (quimioterapia) e a radioterapia. Sem contar também com o transplante de medula óssea. O sucesso do tratamento do câncer, a cura, ou uma sobrevida longa e livre da doença, a qualidade de vida, depende fundamentalmente da abordagem inicial do tratamento a ser realizado. No caso  do Vale do Ribeira, pelo HRLB, que já é credenciado para tratamento oncológico, cirúrgico e quimioterápico, contará agora com a radioterapia, aumentando assim as possibilidades de tratamento na região. Eliminando o ônus do deslocamento do paciente oncológico para se submeter à radioterapia em outras localidades,”  destaca o Dr. Edmur Pastorelo, médico sanitarista com longa experiência no setor de Oncologia.

A fase agora é de delimitação da área de 1200m² no terreno em que está localizado o hospital, na cidade de Pariquera-Açu/SP, onde será construída a estrutura e instalados os aparelhos, como no caso o Acelerador Linear que emite as radiações para tratamento das células cancerígenas. Após isso, será a vez da visita dos engenheiros e técnicos do Ministério da Saúde para confirmação da área para construção do novo serviço. Todos os trâmites do CONSAÚDE e MS foram acompanhados e autorizados pela Secretaria de Estado da Saúde que liberou a instalação do serviço de Radioterapia no município.

A publicação para início do processo licitatório visando a compra dos equipamentos e contratação dos projetos está marcada para outubro de 2012. De acordo com as estimativas do MS o serviço de radioterapia entrará em funcionamento a partir de 2014.

40% dos pacientes oncológicos atendidos no HRLB necessitam de Radioterapia

Responsável pelo serviço de Oncologia do Hospital Regional há aproximadamente 8 (oito) anos, o Dr. Márcio Paneghini ressalta a conseqüente dinâmica no atendimento resultante da implantação do serviço de radioterapia no Vale do Ribeira.

“A radioterapia integra 40% dos casos de câncer tratados entre os nossos pacientes. Atualmente alguns tipos de tumores tem se destacado na região, por exemplo, o de Colo Uterino, Mama, Pulmão, Próstata, e Cabeça e Pescoço – esses são os que mais utilizam o tratamento radioterápico e 100% desses pacientes realizam seções de radioterapia em alguma parte do tratamento,” afirma o cirurgião.

Para Paneghini a implantação do serviço na região vai melhorar muito o suporte ao paciente, “nesse momento estamos enviando todos eles para São Paulo ou outros grandes centros, mas o paciente em certos casos não comparece a seção, existe também a desistência do tratamento. Realmente trata-se de um problema social grave. Com o paciente se tratando aqui será possível realizar um serviço bem monitorado e acompanhado.”

“Por uma questão sócio-econômica o nosso paciente é muito carente, não possui recursos, depende exclusivamente de uma prefeitura para seu transporte e alimentação, ou seja, depende exclusivamente do poder público para ser tratado,” afirma mais uma vez Paneghini.

Como lembrado pelo cirurgião, o Vale do Ribeira atende cidadãos pelo Sistema Único de Saúde. Através do SUS recebem o tratamento, cujo transporte é oferecido pelo poder municipal. Com a instalação do serviço de radioterapia no Hospital os custos das prefeituras vão diminuir e os pacientes não terão a necessidade de percorrer longas distâncias para seu tratamento.

O número de casos aumenta a cada ano, pois a população envelhece e o número de habitantes aumenta, consequentemente seu número absoluto também. Porém, nesse mesmo período a incidência de determinados tipos de câncer diminuiu, isso devido a programas de prevenção, rastreamento, exames preventivos, como por exemplo, colo uterino e câncer gástrico.

Hoje, o Hospital Regional tem em média de35 a40 pacientes/mês que utilizam a radioterapia junto a quimioterapia. Em números absolutos parece pouco. Mas cada paciente realiza uma seção por dia e todos os dias da semana, dessa maneira o número torna-se expressivo.

Exemplo vivido por D.M.M., 45 anos, que sai todos os dias da cidade de Registro/SP, e realiza uma seção diária de radioterapia em Sorocaba/SP, percorrendo 340km/dia, em 28 dias de tratamento.

Já R.C.B., 36 anos, percorre quase400 km em um veículo da prefeitura de Jacupiranga/SP, para realizar uma seção por dia em São Paulo. Uma rotina diária, com viagens de ida e volta, durante 30 seções.

Uma das questões apresentadas é de que com a implantação do serviço a unidade HRLB tornar-se-á referência para a região e também poderá servir como suporte, se necessário, para regiões adjacentes ao Vale do Ribeira.