Núcleo de Segurança do Paciente

O que é o Núcleo de Segurança do Paciente (NSP)
seta-f2

O Núcleo de Segurança do Paciente – NSP, segundo a RDC nº 36/2013 da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA), é “a instância do serviço de saúde criada para promover e apoiar a implementação de ações voltadas à segurança do paciente”, consistindo em um componente extremamente importante na busca pela qualidade das atividades desenvolvidas nos serviços de saúde. A portaria que instituiu o Programa Nacional de Segurança do Paciente foi criada em 1º de abril de 2013.

A função do NSP é integrar as diferentes instâncias que trabalham com riscos dentro da instituição, considerando o paciente como sujeito e objeto final do cuidado à saúde, isto é, mantendo o paciente seguro independente do processo de cuidado ao qual ele está submetido.

Os NSPs devem ser estruturados nos serviços de saúde públicos, privados, filantrópicos, civis ou militares, incluindo aqueles que exercem ações de ensino e pesquisa. Dessa forma, não apenas os hospitais, mas clínicas e serviços especializados de diagnóstico e tratamento devem possuir o NSP.

Os incidentes relacionados com a assistência à saúde, especialmente os eventos adversos (EAs), constituem um problema de saúde pública, necessitando de respostas efetivas e imediatas para sua redução em serviços de saúde (FRAGATA,2011).

O cuidado com a segurança do paciente é preocupação de nível mundial. Com isto a Organização Mundial da Saúde (OMS) estimula em seus países membros a criação de estratégias para aumentar a segurança dos pacientes nas instituições.

Para falar com o NSP do HRLB, o e-mail é nsp@consaude.org.br.

Abaixo, conheça os protocolos de segurança que estão sendo implantados pelo núcleo.

nsp