TRATAMENTOS POUCO INVASIVOS GANHAM ESPAÇO JUNTO AS DORES DE COLUNA

Artigo do Dr. Amílcar E. Dvilevicius
Colaboração: Assessoria de Imprensa do CONSAÚDE

Existem muito mais tratamentos e práticas na medicina do que somente os remédios e as cirurgias para o cuidado junto as dores na coluna, problema que segundo pesquisa da Escola Nacional de Saúde Pública atinge um terço dos brasileiros em idade adulta.

Os tratamentos pouco invasivos feitos com agulhas ou incisões mínimas tem atingido um número crescente e considerável a cada ano. Conforme recente reportagem do jornal F. de São Paulo (ed. de 15/05/2012) revelou-se que a prática tem adquirido espaço em consultórios, clínicas especializadas e hospitais privados ou públicos, neste caso, destaque para o uso deste tratamento no Hospital Regional Vale do Ribeira, localizado em Pariquera-Açu/SP, totalmente voltado para atendimento do SUS.

A opção por tratamentos não invasivos e minimamente invasivos sempre deve ser sugestionada ou posta em prática quando possível, como a primeira escolha no tratamento das diversas doenças degenerativas da coluna vertebral.  Seja através de medicamentos para alívio da dor, associados a fisioterapia para melhora postural e reforço muscular, ou em procedimentos para infiltração facetaria e articular com anestésicos e/ou corticóides, denervações facetárias por radiofreqüência.

Somente através da avaliação cuidadosa de cada caso pode-se orientar qual será o melhor tratamento, porém raramente a opção por cirurgias de médio ou grande porte, no primeiro momento. O objetivo de tais tratamentos invasivos é quebrar o ciclo de dor e melhorar a postura.

No ambulatório de Neurocirurgia do HRVR/CONSAÚDE, em torno de 55% dos casos atendidos são de patologias da coluna vertebral. Nos casos de hérnia de disco lombar, por exemplo, a opção por tratamento não invasivo demonstrou melhora da dor em mais de 90% dos pacientes que aderiram adequadamente ao tratamento cirúrgico convencional.

Felizmente no HRVR, os clientes do Sistema Único de Saúde que são tratados de patologias da coluna vertebral pelo serviço de Neurocirurgia podem dispor hoje de toda gama de procedimentos , desde os minimamente invasivos até os de maior complexidade, que no passado só seriam disponíveis na maioria dos casos, em hospitais privados ou universitários.