Todos já devem ter visto várias matérias na televisão, rádio, jornal, revista ou mesmo ter recebido visitas em sua própria casa, alertando e orientando os cuidados necessários para evitar o aparecimento da doença.

Infelizmente, ainda temos focos e doentes no nosso Estado e esta situação só mudará se tomarmos consciência de que o agente mais valioso nesse combate somos nós, cidadãos comuns.

O mosquito vetor, Aedes Aegypti, somente se reproduzirá se nós não tomarmos os cuidados, já amplamente divulgados, de não deixar latas, pneus, vidros, caixa d’águas, etc. cheias de água para que ele prolifere.

Temos que ser persistentes, conversar com aqueles que não tomam esses cuidados (o mosquito pode nascer lá mas picar a sua família).

O Estado pode até ajudar, mas a tarefa fundamental é nossa, é dentro da nossa casa e dos nossos vizinhos.

E se você sentir febre, mal estar, dor de cabeça, vômitos, etc., procure o serviço de saúde da sua cidade pois pode ser a dengue.

DR. ROBERTO TAVARES VILANOVA
DIRETOR TÉCNICO – HRVR
CRM 29.519SP