Esclarecimento sobre os fatos ocorridos no Hospital Regional de Itanhaém

Relativo ao caso do bebê natimorto nascido no dia 24 de fevereiro nas dependências da unidade publicamos o seguinte esclarecimento:

Antes da realização do trabalho de parto da paciente, a mesma e sua família já haviam sido comunicados do óbito do feto, informação confirmada através das avaliações e atendimento realizados em momento anterior. Dessa forma foi aguardado o início do trabalho de parto para que o nascimento ocorresse de forma natural, com o andamento do procedimento de forma lenta e vendo que uma cesariana seria necessária, esta foi então realizada, para a segurança da paciente.

A unidade jamais objetivou negligenciar gestante e família quanto a gravidez de risco, sendo que seu pré-natal foi acompanhado por profissional de enfermagem e não consta um cuidado médico adequado no autos, soma-se a isso a existência de uma diabetes durante a gravidez, o que agravou a situação em questão. Todos os procedimentos para salvar a saúde da mãe foram realizados. O Hospital Regional de Itanhaém acompanha o caso e assim continuará fazendo, através do acompanhamento do prontuário e de novas solicitações de interpretação do fato. Sendo que todas as medidas legais e investigações serão levadas pelos órgãos competentes e tem toda a colaboração do HRI/CONSAÚDE.

De acordo com Diretor Técnico do HRI, Dr. João Henrique Tergolino, foi aberta uma sindicância para apurar se houve negligência no atendimento à gestante e todos os procedimentos para a resolução do caso por parte da unidade e Consórcio estão sendo tomados.