Maternidade do HRVR/CONSAÚDE tem absorvido demandas de partos da região

Nos últimos meses, inclusive nos últimos dias, 21 a 25 de janeiro, a maternidade do Hospital Regional Vale do Ribeira absorveu todos os trabalhos de parto da região, 39 pacientes, tanto normal quanto de risco. Atualmente, o Vale do Ribeira possui duas maternidades, a do HRVR/CONSAÚDE, em Pariquera-Açu, e a do Hospital São João/APAMIR, em Registro. Porém, a falta do profissional de pediatria, em Registro, tem causado transtorno ao atendimento e aumento de 30 % na demanda de partos do Hospital Regional, sem levar em conta o número de avaliações.

Para disponibilizar o atendimento em maternidades, as unidades de saúde devem contar com a especialidade de pediatria 24hs, pois sem ela, não é permitido o funcionamento pleno e seguro do serviço, que ainda deve ser presencial.

De acordo com a diretora técnica substituta da Diretoria Regional de Saúde (DRS-XII), em Registro, Maria Jonice Curi Leite, a situação ocorrida no São João é atípica. “Foi um final de semana atípico que foge do controle do Hospital São João neste momento, por circunstâncias que envolvem as questões humanas. Além disso, há falta de médico pediatra na região e no Brasil como um todo. Diante de não ter o profissional naquele momento, foi necessário recorrer à referência do HRV/CONSAÚDE, mas que DRS juntamente com o Hospital São João, estão tomando providências para que não venha acontecer novamente.”

Porém, de acordo com o chefe do departamento de Ginecologia e Obstetrícia do HRVR/CONSAÚDE, Dr. Alexandre Bittar, atípico já são os cinco dias em que se encontra a situação, não o fato em si, pois o mesmo tem ocorrido diversas vezes. “Realmente é atípico quando já temos cinco dias de uma situação que não se configura uma solução. Mas, o fato de absorvermos a demanda de outra maternidade tem se arrastado já há alguns meses, principalmente nos fins de semana ou dois dias da semana seguidos. Desta forma, todos os partos que deveriam ser realizados no hospital de Registro são transferidos para o HRVR, cuja maternidade funciona 24 horas por dia e sete dias por semana.”

Alexandre Bittar acrescenta: “O grande problema não é atender a esta grande demanda, mas sim poder estruturar o serviço para tais urgências, pois não sabemos quando a instituição de Registro nos fornecerá uma resposta ou solução a curto prazo. Assim, acabamos direcionando todo trabalho para as urgências que chegam. É complicado, pois precisamos de maior direcionamento, já que desejamos realizar um acompanhamento aproximado e fornecer o melhor cuidado possível às pacientes.”

O Hospital Regional Vale do Ribeira (HRVR/CONSAÚDE) é o principal aparelho de saúde do Estado, na região. A unidade recebe parturientes e gestantes em qualquer situação, além de oferecer serviços nas especialidades de maternidade e obstetrícia e alto risco, 24hs por dia, sete dias por semana. No caso de todos os leitos estarem ocupados, é obrigação da unidade de referência receber a demanda regional, quando necessário.