Sesmt realiza capacitação para Trabalho em Altura com Manutenção do HRI

Treinamento foi ministrado pelo Técnico em Segurança do Trabalho da unidade, Carlos David Cacemiro, e contou com aulas teóricas, práticas e uma avaliação obrigatória para os participantes

Em respeito a Norma Regulamentadora do Ministério do Trabalho (NR35) foi realizado entre os dias 7 e 15 de maio, uma capacitação de ‘Trabalho em Altura’ para os servidores da Manutenção do Hospital Regional de Itanhaém.

Com uma carga horária de 8 horas, a capacitação trabalhou conceitos e práticas que envolvem o trabalho em altura e utilizou as dependências do próprioa HRI/CONSAÚDE para a realização da mesma.

A NR35 estabelece os requisitos mínimos e as medidas de proteção necessárias para o trabalho em altura, envolvendo o planejamento, a organização e a execução, de forma a garantir a segurança e a saúde dos trabalhadores envolvidos direta ou indiretamente com esta atividade. De acordo com a Norma considera-se trabalho em altura toda atividade executada acima de 2,00 m (dois metros) do nível inferior, onde haja risco de queda.

 

Equipe de manutenção recebeu treinamento de trabalho em altura no HRI/CONSAÚDE.

Equipe de manutenção recebeu treinamento de trabalho em altura no HRI/CONSAÚDE.

Para o chefe da equipe de Manutenção do HRI, Luis Fernando da Silva:“A equipe desde o início abraçou a ideia desta nova capacitação. Com esse treinamento seremos ainda mais capacitados para fornecer um trabalho eficiente. Cada vez mais uma maior instrução é solicitada em nosso setor e trabalhos ” A Manutenção do HRI/CONSAÚDE é composta por 8(oito) colaboradores que realizam serviços gerais, manutenção predial, entre outras benfeitorias.

Já para o técnico de segurança do trabalho, Carlos David Cacemiro, “a capacitação aos servidores visa não só diminuir o risco de acidentes, mas também mostrar novas técnicas e procedimentos para o desenvolvimento profissional de cada indivíduo.”

Dentro do conteúdo ministrado estavam os seguintes itens:

  • normas e regulamentos aplicáveis ao trabalho em altura;
  • análise de Risco e condições impeditivas;
  • riscos potenciais inerentes ao trabalho em altura e medidas de prevenção e controle;
  • sistemas, equipamentos e procedimentos de proteção coletiva;
  • equipamentos de Proteção Individual para trabalho em altura: seleção, inspeção, conservação e limitação de uso;
  • acidentes típicos em trabalhos em altura;
  • condutas em situações de emergência.

Ao final da parte teórica foi aplicada uma avaliação escrita (múltipla escolha). Como já foi relatado acima, a parte prática foi realizada no estacionamento (com andaime) e lateral do HRI (escada), com o intuito de demonstrar técnicas de subida, utilização e descida através destes equipamentos.

 

Capacitação foi aplicada pelo Sesmt do HRI/CONSAÚDE.

Capacitação foi aplicada pelo Sesmt do HRI/CONSAÚDE.